De cansaço à depressão: sequelas tardias da Covid podem levar até 3 meses de tratamento

De cansaço à depressão: sequelas tardias da Covid podem levar até 3 meses de tratamento

Uma das terríveis particularidades da Covid, além de sua alta letalidade, é a capacidade que a doença tem de deixar sequelas duradouras, mesmo quando a pessoa não está mais com o vírus. Muitos pacientes necessitam de acompanhamento logo após a internação, enquanto outros, pensando já terem se livrado da doença, precisam de tratamento por sequelas tardias.

Em Campo Grande, o serviço de atendimento a pacientes com sequelas pós-covid, imediatas ou tardias, é feito basicamente pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do ambulatório pós-covid que funciona em vários lugares: no Centro Especializado em Reabilitação da APAE e no ambulatório da UERD (Unidade Especializada em Reabilitação e Diagnóstico), além de algumas unidades de saúde.

Segundo a Sesau, este ano foram agendados 659 pacientes para atendimento no CER/APAE e 54 no ambulatório da UERD. Desde a inauguração do serviço, foram realizados 1061 atendimentos.

Coordenadora do ambulatório, a fisioterapeuta Moema Amorim conta que é muito comum atender pacientes que já se julgavam livres da doença, mas que buscam ajuda por não se sentirem bem.

“A principal queixa é a dificuldade de respirar e o cansaço exagerado. Já percebemos que na maioria dos casos os pacientes esperam, achando que vão melhorar sozinhos, mas por fim nos procuram porque isso não acontece”.

O incomodo é maior, pois as sequelas atrapalham atividades corriqueiras, da rotina e isso leva os pacientes a uma certa desorientação. “Se não tratadas, as sequelas pós-covid podem levar a afastamento laboral, isolamento social, além de tornar a pessoa mais vulnerável a infecções, por exemplo”, conta a coordenadora.

Para além das sequelas físicas tardias, estão as emocionais. Isso porque muitos pacientes perdem a fonte de renda no processo de adoecimento e isso leva ao sofrimento mental.

“Por isso, temos aqui uma equipe multidisciplinar, com fisioterapeutas, médicos, psicólogos, nutricionista, profissionais de educação física e terapeutas ocupacionais”, completa Moema.

Normalmente o tratamento das sequelas pós-covid dura em torno de seis semanas, podendo chegar, em alguns casos, a três meses.

Hospitais

A Santa Casa de Campo Grande possui equipe multidisciplinar que cuida dos pacientes com Covid-19 apenas durante a internação. Depois da alta, não há nenhum programa específico de atendimento para aqueles que apresentam sequelas. Caso algum paciente necessite desse atendimento, eles são encaminhados pelo Sistema de Regulamentação da Sesau e acabam chegando ao ambulatório. 

Já o Hospital de Unimed informou que possui o serviço de tratamento pós-covid, mas não divulgou dados sobre a quantidade de pacientes atendidos.