Ministério da Saúde deixa de enviar vacinas extras a Estados mais afetados

Ministério da Saúde deixa de enviar vacinas extras a Estados mais afetados

Com o avanço da covid-19 em todas as regiões do País, o  decidiu abortar o plano de enviar doses extras de vacinas aos Estados mais afetados pela covid-19. Desde janeiro a pasta vinha reservando 5% do total das unidades de imunizantes recebidas para reforçar locais em maior crise, como o .

Em informe técnico sobre a campanha de imunização divulgado nesta terça-feira, 9, a Saúde disse que a reserva permitiu a vacina de pessoas com mais de 60 anos em Estados do Norte. “Em virtude do cenário epidemiológico com ascensão de casos de covid-19 em todas as Unidades Federadas do País, interrompeu-se a disponibilização do fundo estratégico (5%)”, afirma o documento.

 informou que fará a distribuição de mais 2,6 milhões de doses da Coronavac. “O novo lote é destinado para vacinar trabalhadores da saúde, idosos entre 80 e 84 anos e de 75 a 79 anos. A previsão é de que as entregas ocorram a partir desta terça (09) e durante a quarta-feira (10), de forma proporcional e igualitária a todas as Unidades Federativas (UF)”, disse a Saúde, em nota.