'Resolver um negócio', teria dito atirador ao pegar arma para matar jovem em avenida de Campo Grande

'Resolver um negócio', teria dito atirador ao pegar arma para matar jovem em avenida de Campo Grande

Atirador e dono da arma passam por audiência de custódia nesta quarta-feira (03). Ambos confessaram o crime.

À polícia, testemunhas da morte de Rhennan Matheus Oliveira, de 19 anos, ocorrida em Campo Grande, na noite de domingo (31), contaram que ao pegar a arma para matar o rapaz, Jhonny Souza da Mota, de 25 anos, teria dito que iria "resolver um negócio" e, em seguida, atirou.

O revólver calibre 38 pertencia e estava com Diego Laertes Vieira Vasconcelos, de 23 anos. Os dois foram presos no dia seguinte ao crime, confessaram o envolvimento e passam por audiência de custódia nesta quarta-feira (03).

Conforme a polícia, suspeitos e vítima assistiam a manobras de motos e carros nos altos da avenida Afonso Pena quando discutiram. Vídeo mostra Rhennan momentos antes de ser morto.

Na versão de Diego aos policiais, ele e Rhennan discutiram porque este último estaria batendo em outras pessoas. Rhennan também teria discutido com Jhonny.

Depois disso, eles se distanciaram e, segundo o relato de testemunhas aos policiais, Johnny teria 'chamado' Rhennan para briga e este teria feito gestos de estar armado.

Sabendo que Diego estava armado, Jhonny então o chamou e pegou "o ferro", atirando em seguida em Rehnnan. Os dois fugiram e foram presos pela manhã, em locais diferentes.

Na casa da mãe de Diego foi encontrado o revólver com quatro munições intactas e duas deflagradas.

Rhennan Matheus Oliveira, de 19 anos, foi morto a tiros na noite deste domingo (31). — Foto: Redes sociais